25 de novembro de 2005

lero-lero

LI o livro do Cacaso, Lero-lero. Uma beleza, de verdade. Um tom de ternura e esperança colore todos os poemas, apesar de às vezes ser preciso um certo otimismo pra enxergá-lo.
UM poema de um livro de 1978, olhem só:
Relógio quebrado [para Helô]
Não sei parar na hora
Certa
[RS] Existe a tal dessa hora?
E para todos, amigas e amigos, deixo alguns poemas que me fizeram lembrar de vocês e de mim e até mesmo de quem eu não conheço.
Happy end
O meu amor e eu
nascemos um pro outro
agora só falta quem nos apresente
Estilos trocados
Meu futuro amor passeia – literalmente – nos
píncaros daquela nuvem.
Mas na hora de levar o tombo adivinha quem cai.
Fotonovela
Quando você quis eu não quis
Qdo eu quis você ñ quis
Pensando mal quase q fui
Feliz
Constatando
era verdade
os urubus passeiam mesmo entre
os girassóis

7 comentários:

Lilian disse...

O Lero-Lero é muito bom mesmo...

Os poemas de "Beijo na boca" parecem uns sopros ao pé do ouvido, né?

lindos, Helô!

Helô Beraldo disse...

Deu pra perceber que é meu favorito? [rs] Mais um pra nós, Li:

Ah!

Ah se pelo menos o pensamento não sangrasse!
Ah se pelo menos o coração não tivesse memória!
Como seria menos linda e mais suave
minha história!

Clap! Clap! Clap! Hahaha! É tão simples e tão verdadeiro! Bjo!

Leonardo Sauaia disse...

fantástico. Agora quero ver os da leitora.

Leonardo Sauaia disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Helô Beraldo disse...

Oi Léo! Muito bons, né? O Livro tem todos os livros dele, e são todos ótimos... Alguns dizem que é fraquinho, mas eu acho que ele tomou Toddynho a vida toda!
Então, eu não escrevo poesia... Mas era pra eu mostrar as minhas ou isso era uma missão para a nossa querida Lili?
Bem, vou aproveitar a ambigüidade para falar para a leitora Lilian Aquino de Abigail [hahahaha!] nos presentear com suas poesias, né, Li?!
Beijos pra vocês!

Leonardo Sauaia disse...

Bom, Helô. Acho que a Lili não comentou, mas ela e você (por tabela) receberam um pedido, uma encomenda, enfim, uma missão. Estou escrevendo uma canção muito singela e delicada e pensei em versos em francês. A letra começa em português e engata pro francês, a partir do verso "se eu falasse francês". Seriam alguns versos de 5 e/ou 6 sílabas. Eu me viro com o resto. Tá feito o pedido. Beijos!

Helô Beraldo disse...

Léo, seu pedido será atendido! rs Espero os versos então! Bjos!