12 de abril de 2006

Há dias sonho com chão de estrelas, teto de luz, paredes de ar.
Piso, peso, deito, rolo, rio. Riso e gotas, cristais e vidros, estrelas.
Vôo, volto, vôo, vou e volto. A leveza é sustentável.
Constelação mais bonita? A Sempre-viva.
Há dias sonho com teto arco-íris, chão infinito, sopros de mar.

3 comentários:

Luciano disse...

A leveza é sustentável?
Ou ser é insustentável?
Talvez sejam as duas coisas...

**

Nossa, acabei de escreve o que eu li... que coisa mais Forrest Gump!

Mas era só para dizer "passei por aqui! Como vão as coisas?"

Helô Beraldo disse...

Lu, como está? Saudades! Dia desses fiquei ouvindo o cd da Nina Simone que você me deu, tão bom! Saudades! E a faculdade? E Angela, como está? Bem, melhor mandar um email, rs! Bjo, obrigada, agradecemos a preferência, volte sempre, hehehe! Agora eu pareço a padaria da esquina. Até mais!

Luciano disse...

Notei também que eu escrevi: "acabei de escreve o que eu li"?!? E não foi sob o efeito de nenhuma droga... pelo menos, até onde eu me lembro. TSC-TSC.

Mas e aí? Tudo bem? Por aqui, tudo bem. Saudades, também...
Até mais!