15 de fevereiro de 2006

Num café

Os mais pedidos
1 café com leite e 1 coxinha creme [4 entre 4 e meia pessoas adoram esta combinação].

As mesas
Três homens, seis cervejas, três canecas, três pães de queijo e uma gérbera murcha. A mulher passa. Três cabeças viram, simultaneamente.

Os ornamentos
Em todas as mesas gérberas mortas.
Gérberas cor-de-sol não devem nunca estar mortas.
Nem enterradas em vaso cor-de-morte.

Os devaneios / Provocação
Não só o silêncio é das maiores violências, como está sempre acompanhado de uma das duas palavras [dois sentimentos]: medo ou indiferença.

Um comentário:

Lilian disse...

puxa, Helô...

"Ornamento" é de uma poesia tão latente... a imagem que vem dele é forte, muito, mas ao mesmo tampo delicada. Gostei muitíssimo. Lindo!

beijo
Li