3 de maio de 2007

Coisas do além

Aconteceu em uma praia, por volta das cinco horas da tarde. Após três dias de reclusão total, jovens mulheres, aproximadamente 28 anos, assistem a uma pelada na praia.

Olham pra lá, olham pra cá, aquele vai-e-vem de homens correndo atrás de uma gordinha, cena totalmente hipnotizante, a mente longe. Uma delas faz o sinal de alerta, cotovelada direita: opa! Surfista bonitão! Lançam aquele olhar 51, que pensam ser uma boa idéia.

Comentários sobre o desempenho do cidadão sobre as ondas decorreram por alguns minutos. A atenção se voltou novamente para os atletas [eram todos amigos, rs] e a gorducha. Os pensamentos das duas pareciam estar muito longe dali. De repente, cotovelada direita novamente: opa, olha lá! Esse aí é da sua tribo!


[Homem moreno, mais ou menos 30 e poucos anos, óculos de grau e segurando um livro.]

Era melhor ver de perto. Levantou, passou ao lado, checada de cima a baixo e pum! Soco no estômago! Não é possível! Pois é sim...



Foi assim que reconheci o Anônimo, em uma situação muito além da imaginação.

2 comentários:

Nymousone disse...

Ehhh. Quanta honra. Um post para nosso encontro!!!
Que deliciosa surpresa. Tanto tempo sem passar por aqui...
Voltei.
Bjs

Helô Beraldo disse...

Muito tempo mesmo, rs! Que bom que você voltou! Bjos!